Insólito

Autoridades holandesas confiscam 90 mil garrafas de vodca de Kim Jong-un

Autoridades holandesas confiscam 90 mil garrafas de vodca de Kim Jong-un

Agentes que trabalham na alfândega do porto de Roterdão, na Holanda, apreenderam mais de 90 mil garrafas de vodca que estariam destinadas ao líder norte-coreano, Kim Jong-un.

A descoberta, que aconteceu dois dias antes da reunião entre Kim e Donald Trump, em Hanoi, capital do Vietname, foi feita depois de as autoridades holandesas terem sinalizado uma carga com uma rota suspeita.

A vodca russa, que estava guardada em três mil caixas, tinha como destino final a China, e passaria pelos portos de Hamburgo, na Alemanha, e Roterdão, explica o jornal "The Guardian".

A carga estaria escondida na fuselagem de uma aeronave que também seguia com destino à China. Apesar dos danos que poderia provocar na aeronave, as autoridades holandesas decidiram remover a carga e foram surpreendidos com uma elevada quantidade de vodca.

Segundo o mesmo jornal, citando fontes das autoridades holandesas, os primeiros dados da investigação dão conta de que as garrafas teriam como destino final Pyongyang, na Coreia do Norte. "Suspeitamos que a vodca teria como destino final a Coreia do Norte e não a China", confirmou Arno Kooij, dos serviços de alfândega da Holanda.

Já o ministro holandês com a pasta da comércio, Sigrid Kaag, a apreensão vai ao encontro das sanções que foram impostas à Coreia do Norte, que impedem a exportação de determinados bens para esse país.