Brexit

Barnier saúda "diálogo interpartidário" em curso no Reino Unido

Barnier saúda "diálogo interpartidário" em curso no Reino Unido

O negociador-chefe da União Europeia para o 'Brexit' congratulou-se esta quinta-feira com o "diálogo interpartidário" promovido pela primeira-ministra conservadora britânica, Theresa May, com a oposição, em busca de uma solução para a saída do Reino Unido do bloco europeu.

"Saudamos o diálogo interpartidário no Reino Unido. É altura de tomar decisões", escreveu Michel Barnier na sua conta oficial na rede social Twitter.

O comentário do negociador-chefe da UE surge num 'tweet' a dar conta de um encontro, esta quinta-feira em Estocolmo, com o primeiro-ministro sueco, Stefan Lofven, no quadro das suas consultas antes do Conselho Europeu extraordinário de 10 de abril consagrado ao 'Brexit'.

"A unidade da UE a 27 é baseada na transparência e no diálogo", escreve ainda Barnier.

Na quarta-feira realizou-se já um encontro entre Theresa May e o líder da oposição, o trabalhista Jeremy Corbyn, prosseguindo hoje as conversações.

"As negociações de hoje (quarta-feira) foram construtivas, com ambos os lados a mostrar flexibilidade e um compromisso para pôr fim à atual incerteza do 'Brexit'. Nós concordamos com um programa de trabalho para garantir que satisfazemos o povo britânico, protegendo empregos e a segurança", disse o porta-voz da primeira-ministra.

Por seu lado, Corbyn comentou que a conversa não resultou em "tantas mudanças como esperava", mas indicou que iriam continuar hoje para "explorar algumas das questões técnicas".

May e Corbyn encontraram-se a pedido da primeira-ministra, que anunciou na terça-feira que pretende pedir à UE um novo adiamento da data do 'Brexit' "o mais curto possível" para evitar que o país participe nas eleições europeias de maio.

Além de Corbyn, Theresa May encontrou-se com o chefe de governo galês, Mark Drakeford, e a chefe de governo escocês e líder do Partido Nacionalista Escocês (SNP), Nicola Sturgeon, que, por sua vez, também se reuniu com o líder do 'Labour'.

Theresa May pretende chegar a um consenso com Corbyn para ser possível aprovar um acordo de saída da UE no parlamento a tempo de ser considerado pelos líderes europeus na próxima semana.

A UE agendou um Conselho Europeu de emergência para 10 de abril para avaliar a situação de decidir o que fazer a seguir, tendo em conta que, atualmente, a data de saída do Reino Unido da UE é 12 de abril.