Prostituição

Beatificação de freira dá negócio a prostitutas

Beatificação de freira dá negócio a prostitutas

A cerimónia de beatificação de uma freira italiana mobilizou centenas de prostitutas para uma cidade queniana, que contam com os turistas católicos para fazer negócio.

São esperadas dezenas de milhares de pessoas na cidade de Nyeri, no próximo dia 23 de maio, para a cerimónia de beatificação de Irene Stefani, freira italiana que morreu de peste em 1930.

A contar com a afluência de visitantes estrangeiros para o evento, centenas de prostitutas de várias zonas do país reservaram vários hotéis na cidade a contar com uma boa oportunidade de negócio.

"Quem não precisa de uma gratificação física? Até os cristãos precisam de sexo", disse uma trabalhadora do sexo ao jornal "The Star". "É a nossa vez de fazer dinheiro", comentou.

O padre de Nyeri já apelou à população para "não se desviarem para as coisas terrenas".

Entretanto, prepara-se a cerimónia de beatificação de Irene Stefani, que ajudou muitos feridos da Primeira Grande Guerra, juntamente com as Irmãs Missionárias da Consolata. Em Nyeri, chamavam-lhe "mãe de misericórdia".