Reino Unido

Brexit sem acordo pode destruir até 700 mil empregos turísticos na UE

Brexit sem acordo pode destruir até 700 mil empregos turísticos na UE

Um Brexit sem acordo poderá destruir até 700 mil empregos turísticos na União Europeia, declarou esta quarta-feira Gloria Guevara, presidente do World Travel & Tourism Council (WTTC).

Este número representa um forte aumento em relação aos 180 mil empregos em risco calculados anteriormente pelo WTTC, uma organização de dirigentes de empresas globais de turismo e viagens.

O país mais afetado seria o próprio Reino Unido, que poderia perder até 300 mil postos de trabalho, enquanto os outros 400 mil correspondem ao resto da UE, com Espanha como o Estado membro potencialmente mais afetado, com 95 mil empregos.

Para Guevara, está claro que este divórcio afetará de forma negativa não só o Reino Unido, mas também o resto da Europa e, sobretudo, destinos turísticos onde os britânicos representam o mercado emissor mais relevante, como é o caso do espanhol.

O WTTC reviu as estimativas depois do Fundo Monetário Internacional (FMI) ter baixado as previsões de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) europeu para o caso de uma saída sem acordo do Reino Unido da UE.

Guevara referiu que o turismo está a viver uma época "um pouco complicada" na Europa, já que, além da incerteza gerada pelo Brexit, existem outros fatores como as eleições do Parlamento Europeu de 26 de maio ou legislativas noutros países da UE.

A próxima cimeira anual do WTTC vai realizar-se na cidade espanhola de Sevilha entre 2 e 4 de abril, quatro dias depois da data prevista para a saída do Reino Unido da UE em 29 de março.

Imobusiness