Saúde

Cada vez mais casos de cancro devido ao excesso de peso

Cada vez mais casos de cancro devido ao excesso de peso

Um estudo realizado no Reino Unido aponta a obesidade como um fator que está a fazer aumentar os casos de cancro, enquanto aqueles que são causados pelo fumo do tabaco estão a diminuir. A alteração do estilo de vida poderia prevenir quatro em 10 casos de cancro.

A associação Cancer Research UK verificou que mais de um terço dos casos de cancro - cerca de 135 mil - poderiam ser evitados devido ao estilo de vida.

O excesso de peso aumenta o risco de 13 tipos diferentes de cancro e é atualmente a causa de 6,3% dos casos, um aumento comparando com 2011, quando provocava 5,5% dos casos.

Contudo, a associação refere que apenas 15% das pessoas sabe que a obesidade aumenta o risco de ter cancro.

Já o fumo do tabaco enquanto causa de cancro que pode ser prevenida está a diminuir, embora com valores ainda elevados - desceu de 19,4% em 2011 para 15,1% atualmente.

Em terceiro lugar, surge a exposição à radiação UV devido à exposição solar - causou 13600 casos de melanoma, um tumor maligno da pele num ano, o que representa 3,8% dos cancros.

Também a ingestão de álcool e seguir uma dieta carente de fibra são fatores que podem influenciar o desenvolvimento de um tumor maligno, assim como, o consumo de carne processada, a poluição do ar e pouca atividade física, segundo a Cancer Research UK.

O país do Reino Unido com mais casos de cancro que podem ser prevenidos é a Escócia (41,5%), a Irlanda do Norte (38%), País de Gales (37,8%) e Inglaterra (37,3%).

Uma forma de poder calcular se o peso é desproporcional ao tamanho do corpo - e, por isso, não saudável - é calcular o IMC (Índice de Massa Corporal), através da divisão do peso por duas vezes a altura. Um valor acima dos 25 significa que se está fora do peso recomendado e, mais de 30, que se está obeso.

As conclusões do estudo apontam para uma queda da proporção dos casos de cancro que se podem prevenir - de 42,7% em 2011 para 37,7% atualmente.