China

Atleta reencontra cadela que o seguiu durante 125 quilómetros

Atleta reencontra cadela que o seguiu durante 125 quilómetros

A cadela que acompanhou um australiano durante uma ultramaratona na China foi encontrada esta quarta-feira, depois de lançado um apelo na Internet.

"Foi um amor de novo à primeira vista" disse Dion Leonard no momento em que se reencontrou com a cadela adotada Gobi.

O atleta, de 41 anos, tinha deixado a cadela com um amigo, na China, enquanto foi organizar os exames médicos e os procedimentos de quarentena para levar o animal para a Escócia. Após saber que a cadela tinha desaparecido, Leonard voltou para Urumqi, cidade da República Popular na China, para procurar a amiga de estimação.

Para tentar encontrar a cadela, Leonard colocou cartazes espalhados pelas ruas a informar do desaparecimento de Gobi, mas também criou uma campanha #BringGobiHome (Trazer Gobi para Casa, em português), para arranjar dinheiro para as despesas de vacinação e para os documentos necessários para levar a nova amiga de estimação para Edimburgo, capital da Escócia, Grã-Bretanha.

Durante o período em que Gobi esteve desaparecida, o atleta confessou à rádio inglesa BBC 5 Live que sofreu com a ausência do animal. "Tem sido realmente difícil permanecer positivo. Todas as noites vou para o meu quarto e começo a chorar", disse.

Mas quando Leonard estava a perder a esperança de a encontrar, recebeu um telefonema de um homem chinês, que lhe disse ter visto Gobi num parque local.

"Chegamos lá e quando entrei pela porta ela veio a correr na minha direção. Correu em volta das minhas pernas e saltou para cima de mim. Foi um amor de novo à primeira vista", afirmou o atleta.

O australiano conheceu Gobi em junho do ano passado, numa ultramaratona de 250 quilómetros, que atravessa as zonas desérticas da Republica Popular da China. A cadela começou a segui-lo nas primeiras etapas da Marcha do Gobi e a partir daí estabeleceram uma forte ligação, o que levou à sua adoção.

A cadela Gobi está com Leonard e encontra-se bem.