EUA

Cão-polícia salvou agente mas morreu baleado na véspera de Natal

Cão-polícia salvou agente mas morreu baleado na véspera de Natal

Cigo, um cão-polícia com três anos do Departamento do Xerife de Palm Beach, na Florida, EUA, morreu na véspera de Natal, quando ajudava as autoridades a capturar um suspeito de tentativa de homicídio, no parque de estacionamento de um centro comercial.

O pastor alemão lançou-se na perseguição ao suspeito, que fugiu ao aperceber-se de que iria ser abordado pela polícia, e acabou baleado pelo homem, antes que o agente que o acompanhava conseguisse, também ele, abrir fogo para o proteger. O suspeito acabou no hospital ferido com gravidade, mas Cigo não teve o mesmo destino. Morreu num hospital veterinário, deixando o departamento de polícia local de luto.

"Temos duas pessoas perigosas detidas. Infelizmente, um dos nossos cães morreu, mas ele fez o seu trabalho. Salvou a vida dos agentes", disse aos jornalistas Ric Bradshaw, o xerife do condado de Palm Beach. No Twitter, o departamento divulgou imagens do momento em que o tratador de Cigo recebe o sentido abraço dos colegas pela perda do seu companheiro de trabalho.

"É um bom rapaz e nunca será esquecido", lê-se numa outra mensagem divulgada online.