Suspeito detido

Autoridades londrinas suspeitam de terrorismo no acidente em Westminster

Autoridades londrinas suspeitam de terrorismo no acidente em Westminster

Um homem foi detido, esta terça-feira, depois de colidir contra as barreiras de segurança do Parlamento em Londres. As autoridades estão a analisar o caso, que causou três feridos, como sendo um incidente relacionado com terrorismo.

A Metropolitan Police confirmou o incidente através do Twitter. "Às 7.37, um carro colidiu contra as barreiras de segurança do Parlamento. O condutor foi detido", pode ler-se na publicação. Nenhuma das três pessoas que ficaram feridas corre risco de vida, indicou a mesma fonte.

Segundo a Secretaria de Estado das Comunidades, "não há, até ao momento, qualquer indicação de portugueses envolvidos.

A secção antiterrorista da Scotland Yard assumiu a liderança da investigação. "Neste momento, estamos a tratar o caso como um incidente relacionado com terrorismo", disse, citada pela BBC, fonte daquela força de segurança.

O suspeito, com idade na casa dos 20 anos, encontra-se numa esquadra do Sul da cidade e não está a cooperar com as autoridades. Tudo indica que não será conhecido da unidade de contraterrorismo. O homem seguia sozinho no carro e não estava armado.

Ao jornal "The Guardian", uma testemunha disse que o incidente "pareceu intencional". "O carro foi em grande velocidade contra as barreiras. Eu estava do outro lado e ouvi barulho e pessoas a gritar", disse Ewalina Ochab, acrescentando que o veículo não tinha matrícula.

A estação de metro de Westminster foi encerrada, tendo sido reaberta ao início da tarde. O Parlamento Britânico está rodeado com barreiras de segurança. As medidas de segurança em torno do local foram reforçadas depois do ataque na Ponte de Westminster, em março de 2017, quando Khalid Masood matou quatro pessoas ao lançar um veículo contra os pedestres no local, antes de ser abatido pelas autoridades.

ver mais vídeos