Espanha

Clínica promete solução "milagrosa" para o pénis, mas especialistas desconfiam

Clínica promete solução "milagrosa" para o pénis, mas especialistas desconfiam

Uma clínica em Madrid oferece tratamentos para aumentar o membro sexual masculino e as ereções, mas os especialistas desconfiam do efeito das injeções e alertam para uma possível "farsa".

A clínica Doctor Life em Madrid, Espanha, não deixa nada para a imaginação. A decorar as paredes do espaço, há desenhos de pénis caracterizados de super-heróis como Batman ou o Super-Homem, descreve uma reportagem do jornal "El País". São cartazes publicitários para ilustrar os benefícios do "Priapus Shot", um tratamento que passa pela injeção de células estaminais no órgão sexual do homem para fortalecer a ereção.

Este é um tipo de tratamento muito popular nos Estados Unidos e agora está a causar polémica em Espanha, depois da abertura daquela clínica na primavera deste ano, num bairro de Madrid. "Volta a ser quem eras antes", pode ler-se na montra do espaço, com a imagem de um homem musculado e de barba.

Uma vez dentro da clínica, a médica tira sangue ao braço do paciente, remove toxinas e gordura e depois injeta esse mesmo sangue no pénis. A fórmula inclui uma "poção secreta", patenteada pela empresa. Por norma, a doutora recria a execução do tratamento num pénis de plástico durante a primeira consulta, que é gratuita.

O efeito da injeção dura um ano. O tratamento é vendido como "um atalho", sem medicação ou cirurgia, para aumentar o tamanho do pénis e melhorar o desempenho sexual. Além da injeção, o paciente deve aplicar, de vez em quando, outro produto vendido pela clínica, o "P-Pump", que aumenta o volume sanguíneo do órgão sexual. O tratamento completo custa 2900 euros. No entanto, em agosto o preço cai para 1900.

Especialistas falam em "pseudociência"

A clínica promete "milagres", mas nem tudo é o que parece. Ao "El País", Damián García Olmo, chefe do Departamento de Cirurgia do Hospital Universitário da Fundação Jiménez Díaz, disse que profissionais que, como ele, trabalham com células estaminais, preocupam-se com a introdução de práticas sem base científica.

Segundo o cirurgião, este tratamento para o pénis, que se tornou popular porque as irmãs Kardashian o aplicaram no rosto, não tem benefícios médicos comprovados. A técnica foi testada em muitas doenças sem resultados claros, explicou Damián, um dos pioneiros do uso médico de células estaminais em Espanha.

Num estudo publicado em julho na revista especializada Current Opinion in Urology, conclui-se que não há evidências de que o uso da técnica aplicada ao pénis tenha algum benefício. A pesquisa revela ainda que o tratamento só deve ser administrado em contexto de pesquisa clínica.

"Em geral, as 'pseudociências' carecem de ética e geram expectativas que não são reais. Quem faz isso não segue os caminhos da ciência. Prejudica os clientes porque eles acreditam que estão perante um produto terapêutico e não é. E acaba por se perder a credibilidade e o respeito no campo científico. Quando oferecem coisas que não são reais, estão a trabalhar no mundo da magia e não no campo científico", acrescentou o médico.

Por sua vez, Rebeca García, a cirurgiã estomatologista especializada em tratamentos antienvelhecimento na Doctor Life, defende que o "Priapus Shot" atua de forma natural e eficaz, sem qualquer efeito colateral ou rejeição. A Doctor Life é a primeira clínica do género a abrir em Espanha. No site da empresa, pode ler-se que o objetivo é abrir novas clínicas por todo o país, no formato de franquia. Em outubro vai abrir um novo espaço em Valência.