Terrorismo

Computadores do Estado Islâmico são "80% pornografia"

Computadores do Estado Islâmico são "80% pornografia"

Um antigo responsável pelos serviços militares de informação dos EUA revelou que 80% do conteúdo dos computadores apreendidos é pornografia.

A revelação foi feita ao jornal alemão "Bild" pelo General Michael Flyyn, um antigo diretor da Agência de Informações de Defesa dos EUA, agora apontado como possível eleito para ser vice-presidente de Donald Trump, nas eleições deste ano. No jornal, o militar tem publicado em fascículos um livro sobre a luta contra o Islão radical.

Sobre a estratégia para combater os terroristas do Estado Islâmico, Flynn afirma que a recolha de informações e a interceção das comunicações são fundamentais.

Nesse esforço de conter os terroristas, foram muitos os computadores apreendidos em operações militares. Neles, o material encontrado variava entre vídeos de execuções, violações, pedofilia e outras atrocidades, bem como imagens de pornografia.

"A certa altura, determinamos que que o material encontrados nos portáteis era 80% pornografia", revela o britânico "Dailymail", que cita um excerto do texto publicado no "Bild".

Já em 2011, os EUA revelaram que foi encontrado um esconderijo com pornografia na casa onde Bin Laden foi morto por forças especiais norte-americanas.