Hugo Chávez

Corpo de Hugo Chávez já não vai ser embalsamado

Corpo de Hugo Chávez já não vai ser embalsamado

O governo venezuelano decidiu não embalsamar o corpo do falecido presidente Hugo Chavez, declarou o ministro da Informação e Comunicação, Ernesto Villegas, na sua conta na rede social Twitter.

Seria necessário que o corpo de Hugo Chávez estivesse sete meses, pelo menos, na Federação Russa para o embalsamamento ser feito, explicou Ernesto Villegas.

Já no passado dia 14, Nicolas Maduro, presidente interino da Venezuela, tinha informado que seria "bastante difícil" embalsamar o corpo do líder bolivariano, porque os preparativos deveriam ter começado mais cedo, de acordo com especialistas russos e alemães.

Este sábado, as ruas de Caracas voltaram a encher-se por um mar de gente para assistir à parada fúnebre com o caixão de Hugo Chávez, num percurso de 20 quilómetros, entre a Academia Militar onde esteve em câmara ardente e o Museu Militar.

Assinala-se assim o fim de 10 dias de homenagens ao ex-presidente venezuelano, que incluiu uma cerimónia oficial no dia 8 com a presença de dezenas de líderes mundiais.

O Governo venezuelano pretendia embalsamar Hugo Chávez "para a eternidade" e pô-lo numa urna de cristal para que todos os seus apoiantes pudessem vê-lo, tal como foi feito com o ex-chefe do Estado russo Vladimir Lenine e o fundador da República Popular da China Mao Tse-Tung.

Hugo Chávez morreu a 5 de março, com 58 anos, em Caracas, quase três meses depois de ter sido operado pela quarta vez a um cancro, a 11 de dezembro de 2012, em Havana, e quase cinco meses depois de ter sido reeleito para o seu terceiro mandato, em 7 de outubro.

ver mais vídeos