Venezuela

Crise obriga católicos venezuelanos a partilharem pão em vez de hóstias

Crise obriga católicos venezuelanos a partilharem pão em vez de hóstias

A falta de matéria prima para fabricar hóstias está a obrigar os católicos da Venezuela a partilhar pequenos bocados de pão, durante as missas dominicais.

"Desde há meses que tem havido dificuldades para conseguir a farinha de trigo para fazer as hóstias, mas a situação agravou-se agora. O senhor padre sugeriu que trouxéssemos bocadinhos de pão para consagrar e oferecer a Deus", explicou uma portuguesa à agência Lusa.

Radicada na cidade de Mérida, 660 quilómetros a sudoeste de Caracas, esta doméstica disse ainda desconhecer até quando poderiam usar pão, porque também é fabricado com farinha de trigo e as padarias estão a limitar a venda, por falta de matéria prima.

Segundo o diário venezuelano "El Nacional", além da falta de matéria prima para a preparação de hóstias, em Mérida, os sacerdotes debatem-se também com falta de gás que tem outros usos, numa região em que, devido à altitude, as temperaturas rondam em média os 16º centígrados.

Na Venezuela são cada vez mais frequentes as queixas da população de dificuldades para conseguir produtos básicos alimentares e medicamentos.

Apesar de o Governo distribuir bolsas de alimentos a preços subsidiados, às famílias pobres, a população queixa-se de que são insuficientes e de não incluírem tudo o que é necessário pelo que têm de recorrer a supermercados e ao mercado negro onde, por exemplo, o salário mínimo integral (com todos os subsídios) mensal dá apenas para comprar 4,5 quilogramas de farinha de milho.

Imobusiness