O Jogo ao Vivo

Mundo

Crocodilo mata rapaz de 10 anos em barco e arrasta corpo 90 quilómetros

Crocodilo mata rapaz de 10 anos em barco e arrasta corpo 90 quilómetros

Um crocodilo matou um menino de 10 anos, que estava a bordo de um barco com os irmãos mais velhos, nas Filipinas. Restos mortais do rapaz foram encontrados a 90 quilómetros do local do ataque.

O animal puxou o rapaz do barco para a água, numa zona a sul de Balabac, no sudoeste das Filipinas, relata o jornal "Palawan Daily News". Partes do corpo do rapaz, identificado como Milhasan Baracbac Suraping, foram encontradas a 90 quilómetros do local do ataque, dois dias depois.

Segundo aquele periódico, este foi o quinto ataque registado de crocodilos a humanos em pouco mais de um ano. "Desde 2015 que não temos um único ano sem qualquer ataque de crocodilo em Bablac", disse Jovic Pabello, porta-voz do governo local, em declarações à agência de notícias AFP.

"É um conflito pelo uso da água", acrescentou Jovic. O arquipélago de Palawan, também conhecido como a "última fronteira" das Filipinas, tem uma grande diversidade de fauna e flora, mas desenvolve-se rapidamente e de forma desordenada.

A diminuição do habitat natural destes crocodilos de água salgada, que podem crescer até os cinco metros e pesar cerca de uma tonelada, está a levar a um número crescente de confrontações com humanos.

Em fevereiro, um crocodilo atacou um rapaz de 12 anos que estava a nadar no rio Balabac. O jovem conseguiu escapar porque os irmãos atacaram o animal com os remos.

Um ano antes, no mesmo rio, um pescador de caranguejo foi atacado e morto por um crocodilo, apenas três meses depois de a sobrinha, de 12 anos, ter sido arrastada para as águas por um crocodilo, para nunca mais ser vista.