Colômbia

Deslizamento de terras obriga a retirar mais de 25 mil pessoas

Deslizamento de terras obriga a retirar mais de 25 mil pessoas

As autoridades colombianas ordenaram a retirada de todos os funcionários da maior barragem hidroelétrica em construção no país, uma medida de "prevenção e segurança" na sequência de um movimento de terras numa das encostas junto à infraestrutura.

"Esta anomalia, detetada pelos sistemas de controlo, não provocou um deslizamento de terras ou danos em outras frentes de trabalho e, portanto, nenhum prejuízo aos trabalhadores", declarou, na segunda-feira, o grupo Empresas Públicas de Medellín (EPM), encarregado do projeto.

No início de maio, um deslizamento de terra bloqueou um túnel de desvio do rio Cauca, o segundo maior do país e que vai alimentar esta hidroelétrica, levando o lago da barragem a começar a encher, quando o dique ainda não estava concluído.

Desde o início deste deslizamento, a 12 de maio, 25234 pessoas, principalmente agricultores, foram retiradas para áreas seguras.

A construção da barragem de Ituango (noroeste), destinada a cobrir um quinto das necessidades de energia da Colômbia, começou em 2010, com um custo que ascende a três mil milhões de dólares (2,6 mil milhões de euros).

ver mais vídeos