EUA

Homem entrou em clube de golfe de Trump aos gritos e aos tiros

Homem entrou em clube de golfe de Trump aos gritos e aos tiros

Um homem foi detido esta sexta-feira num clube de golfe na Florida propriedade do presidente Donald Trump, onde entrou aos gritos e se envolveu numa troca de tiros com agentes das forças de segurança.

A polícia foi chamada pelos responsáveis do Trump National Doral Golf Club, perto de Miami, devido à presença de um "atirador ativo", disse à imprensa o comandante da polícia de Doral, Hernan Organvidez.

Agentes policiais de Doral e de Miami confrontaram o suspeito e houve uma troca de tiros, no fim da qual o homem foi "neutralizado" e detido.

Segundo o jornal "Washington Post", o homem sofreu ferimentos de bala.

O diretor da polícia de Miami, Juan Perez, disse que o homem gritava algo sobre Trump e estava "a disparar ativamente".

"Ele estava a gritar algo sobre o presidente Trump e é tudo o que sabemos até agora. E tinha uma bandeira americana que pôs sobre o balcão do 'lobby'", acrescentou.

Um forte dispositivo policial foi destacado para o local. Os serviços secretos enviaram uma equipa e a polícia federal (FBI) está a caminho, segundo Juan Perez.

O presidente Donald Trump já agradeceu, no Twitter, a ação das forças de segurança.

O clube de golfe, anteriormente conhecido como Doral Resort, foi adquirido pela Trump Organization em 2012.

ver mais vídeos