Conflito

Dezenas de migrantes levados para centro na Líbia que foi bombardeado este mês

Dezenas de migrantes levados para centro na Líbia que foi bombardeado este mês

Dezenas de migrantes foram transferidos para um centro de detenção, perto de Trípoli, que foi alvo de um ataque aéreo no início do mês, alertou a agência das Nações Unidas para os Refugiados.

Os migrantes, levados para o centro pelas autoridades líbias, são os sobreviventes de dois naufrágios no Mediterrâneo, que deixou 150 pessoas desaparecidas.

O porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, Charlie Yaxley, confirmou hoje que 84 migrantes foram levados para o centro de detenção de Tajoura, situado perto do local de combate entre as fações rivais da Líbia.

No dia 03 de julho, o centro foi atingido por um ataque aéreo que matou mais de 50 pessoas e a situação levantou preocupações sobre o tratamento que é dado aos migrantes na Líbia.

Mais de 130 migrantes foram resgatados no mar, na quinta-feira, pela guarda costeira da Líbia.

A Líbia tornou-se nos últimos anos uma placa giratória para centenas de milhares de migrantes que tentam alcançar a Europa através do Mediterrâneo.

A nação, imersa num caos político e securitário desde a queda do regime de Muammar Kadhafi em 2011 e devido a divisões e lutas internas de influência entre milícias e tribos, tem sido um terreno fértil para as redes de tráfico ilegal de migrantes e de situações de sequestro, tortura e violações em centros de detenção sobrelotados e precários.