Em Atualização

Dois mortos em desabamento de prédios no Rio de Janeiro

Dois mortos em desabamento de prédios no Rio de Janeiro

Dois prédios desabaram, esta sexta-feira, na favela da Muzema, na zona oeste do Rio de Janeiro, Brasil. Até ao momento, bombeiros confirmam a existência de duas vítimas mortais. Há ainda três feridos e 17 desaparecidos.

Os dois prédios, com cerca de quatro andares, serão construções ilegais, segundo revelou a autarquia local. Relatos de vizinhos dão conta que existirão pessoas presas nos destroços dos edifícios e os bombeiros confirmaram à Globo que procuram mais de uma dezena de pessoas.

Até ao momento, quatro moradores escaparam com vida do acidente, revela a Globo.

A zona de Muzema, no Rio de Janeiro, foi uma das mais atingidas pelas fortes chuvadas e inundações que deixaram a cidade em alerta esta semana, um facto que poderá estar relacionado com a queda destes dois prédios.

"#PrefeituraRIO informa que os prédios que desabaram na Muzema são construções irregulares, não autorizadas pelos órgãos fiscalizadores, e tiveram as obras interditadas em novembro de 2018", informou a Câmara do Rio de Janeiro numa mensagem publicada na rede social Twitter.

"A região é uma Área de Proteção Ambiental (APA) e os prédios ali construídos não respeitam a legislação em vigor. Por se tratar de área dominada por milícia, os técnicos da fiscalização municipal necessitam de apoio da @PMERJ [polícia militar] para realizar operações no local", acrescentou a autarquia.

A área em que os prédios desabaram faz parte de um complexo de comunidades pobres da zona oeste do Rio de Janeiro, que estão sob o controlo de milícias - grupos criminosos liderados por agentes da polícia e militares no ativo ou reformados.

Imobusiness