Protesto

Duas das Pussy Riot saíram da Rússia para fugir à polícia

Duas das Pussy Riot saíram da Rússia para fugir à polícia

O grupo punk russo Pussy Riot anunciou, este domingo, que duas das suas integrantes que estão a ser procuradas pela polícia abandonaram a Rússia para evitar a perseguição devido ao protesto contra Vladimir Putin.

"Duas das nossas integrantes abandonaram o país por estarem a ser perseguidas", afirmou o grupo no Twitter.

Na quinta-feira, a polícia russa anunciou que tinha lançado uma operação para capturar dois elementos não identificados das Pussy Riot, das cinco que realizaram em fevereiro passado uma apresentação punk na catedral moscovita de Cristo Salvador contra o presidente russo, Vladímir Putin.

Depois da iniciativa, a polícia deteve três elementos do grupo, Nadezhda Tolokónnikova, Yekaterina Samutsévich e María Aliójina, que a 17 de agosto foram condenadas a dois anos de prisão.

A condenação das três componentes do grupo punk causou uma onda de críticas internacionais.

ver mais vídeos