Egito

Encontrado sarcófago intacto com mais de dois mil anos

Encontrado sarcófago intacto com mais de dois mil anos

Um grupo de cientistas descobriu um túmulo, ao que tudo indica selado há mais de dois mil anos, em Sidi Gaber, na cidade de Alexandria, Egito.

É o maior sarcófago alguma vez encontrado na cidade e foi descoberto durante as limpezas do local, onde vai ser construído um novo edifício. De acordo com o site científico "ScienceAlert", o túmulo, analisado por investigadores do Conselho Supremo de Antiguidades, tem 1,85 metros de altura, 2,65 metros de comprimento e 1,65 metros de largura. Terá sido enterrado a quase cinco metros de profundidade, ao lado de uma cabeça branca de alabastro, que se acredita ser o busto do ocupante do sarcófago.

Ayman Ashmawy, diretor do departamento de Antiguidades Egípcias, explicou que uma camada de argamassa entre a tampa e o caixão de pedra indica que este não tenha sido aberto desde que foi selado, há mais de dois mil anos.

A descoberta é rara, uma vez que os túmulos dos antigos egípcios são frequentemente pilhados e danificados ao longo dos séculos, por isso, os arqueólogos quase nunca encontram sarcófagos intactos. Especialistas estão a tentar determinar o que está dentro do túmulo.

Em fevereiro, arqueólogos descobriram um túmulo com 4400 anos no Cairo. Acredita-se que o caixão pertencia a uma mulher conhecida como Hetpet, que os arqueólogos dizem ser familiar de antigos membros da realeza egípcia da quinta dinastia. Outras descobertas recentes incluem um antigo cemitério, com mais de 40 múmias e um colar com uma "mensagem da vida depois da morte". No Sudão, foi encontrada recentemente uma antiga estátua de um rei com cerca de 2600 anos.

ver mais vídeos