Brasil

Entre os 55 filhos estarão os assassinos de pastor e marido de deputada

Entre os 55 filhos estarão os assassinos de pastor e marido de deputada

Anderson do Carmo, pastor evangélico de sucesso e marido da deputada e cantora brasileira Flordelis, foi assassinado há uma semana em casa com 30 tiros no corpo. A arma do crime foi encontrada escondida no local e um dos filhos confessou às autoridades seis disparos, mas a investigação está a apurar a participação de mais alguns dos 55 filhos do casal (alguns adotivos) no crime e até da mulher, que se diz abalada e não acreditar que o filho esteja envolvido no assassinato.

O crime em Niterói chocou os seguidores, que viam Anderson e Flordelis como um casal modelo. Segundo os relatos de Flordelis, o casal chegou de um festa cerca das 4 horas de domingo (16 de junho) com sensação de que estaria a ser seguido por duas motas. Com o carro já na garagem, entraram em casa e Anderson teve de voltar atrás, para ir buscar algo de que se tinha esquecido. E foi nesse momento que o crime se deu. Quando a polícia chegou, a vítima já tinha sido levada para o hospital por familiares, mas nada havia a fazer.

Dois dias após o crime, a arma utilizada para o homicídio foi encontrada pela Polícia Civil enrolada num pano em cima de um armário, bem como um edredão ensanguentado e uma fogueira no quintal da moradia, com vários objetos carbonizados. Dois dos filhos do casal foram detidos e um deles, Flávio (filho biológico apenas da deputada federal), confessou ter disparado seis tiros contra o padrasto e acusou um outro irmão, Lucas, de ter comprado a arma. Neste momento, encontram-se detidos por terem antecedentes criminais, mas não são os únicos suspeitos do crime.

Segundo o portal da Globo "G1", as autoridades estão a tentar apurar a cumplicidade de outros irmãos no crime e até a deputada será suspeita nesta investigação. O telemóvel da vítima ainda não foi detetado e as autoridades consideram fundamental encontrá-lo, para ajudar a deslindar o mistério sobre a morte de um dos pastores evangélicos mais bem-sucedidos e conhecidos do Brasil. O mesmo portal garante que um dos irmãos terá dito à polícia que uma das irmãs terá oferecido 10 mil reais (cerca de 2300 euros) para que matasse o pai, mas estas informações carecem de confirmação oficial.

A investigação, até ao momento, ainda não terá descartado suspeitos, mas aponta para que a motivação do crime esteja relacionada com as relações familiares. Flávio terá dito à polícia que disparou contra o pai, por este manter uma relação extraconjugal, explicando por que razão os assassinos terão feito vários disparos para a zona genital da vítima.

Este domingo, a Flordelis recorreu ao Facebook para recusar que os filhos estivessem envolvidos no homicídio, salientando que uma confissão não chega para condenar. Esta segunda-feira, vai ser ouvida pelas autoridades e mantém a tese de que tudo não passou de um assalto que correu mal.