acidente

Estudante morre em carrinho de supermercado a 80 km/h

Estudante morre em carrinho de supermercado a 80 km/h

Um estudante sueco morreu em Sidney, na Austrália, após colidir com um veículo, quando seguia dentro de um carro de compras. Amigo, que estaria a conduzir o carrinho, encontra-se hospitalizado.

Na madrugada de terça-feira, dia 10, dois amigos, ambos suecos e de 28 anos, encontraram um carro de compras e decidiram voltar para casa dentro do carrinho. Um dos amigos estaria a conduzir o carro, com o outro sentado dentro do mesmo.

Segundo a polícia local, o carro de compras terá atingido os 80 km/h até a altura em que se mudou para a via contrária e acabou por colidir com um veículo a motor, que circulava a cerca de 60 km/h.

Ambos foram projetados devido à intensidade do choque. Robin Wahlgren, estudante sueco de 28 anos, que seguia no interior do carro de compras, morreu no local. O colega foi transportado para um hospital local em estado grave, mas estável.

"Infelizmente, todos sabemos que os carros de compras são difíceis de controlar", realçou o detetive Gavin Dengate, chamando a atenção para o perigo deste tipo de "transporte".

A vítima mortal estudava na Universidade de NSW, nos subúrbios de Sidney, e encontrava-se a viver na Austrália há dois anos, enquanto o amigo teria chegado ao país há apenas uma semana para o visitar, noticia o jornal "The Sydney Morning Herald".

Antes de terem chegado as equipas de socorro, o condutor do veículo, que colidiu com o estudante, e um ciclista que estaria a passar, prestaram ajuda, atitudes elogiadas por Dengate.

O condutor, de 45 anos, não teve ferimentos e não apresentou álcool no sangue. "Fisicamente [não há] grande problema, mas acredito que todos sentimos por ele. O condutor esteve envolvido num acidente muito trágico", lembrou Dengate.

O detetive referiu ainda que não está claro se o jovem que sobreviveu terá de enfrentar quaisquer acusações.

"Se está na estrada, especialmente de madrugada, independentemente de ter estado a beber ou não, [lembre-se que] os veículos a motor matam pessoas", alertou Gavin Dengate.

ver mais vídeos