Mundo

EUA avisam que se Chávez não pode governar terá de haver eleições

EUA avisam que se Chávez não pode governar terá de haver eleições

Os EUA lembraram, esta terça-feira, que, caso a doença do presidente venezuelano, Hugo Chávez, o impeça de exercer permanentemente o poder, a Constituição do país exige que se convoquem novas eleições.

"Caso o presidente Chávez fique permanentemente incapaz de servir [o país], o nosso entendimento é que a Constituição venezuelana exige que haja uma eleição para encontrar um novo presidente", assinalou esta terça-feira a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Victoria Nuland, durante a conferência de imprensa diária.

Chávez, de 58 anos e no poder desde 1999, chegou na madrugada de segunda-feira a Caracas, na Venezuela, para continuar, no hospital militar da cidade, o tratamento contra o cancro que lhe foi diagnosticado em junho de 2011 em Cuba.

"Temos visto as informações sobre o seu regresso [à Venezuela]. Obviamente cabe aos venezuelanos decidir como irá ocorrer a transição. Houve eleições, mas não houve juramento do cargo", recordou Victoria Nuland.

Hugo Chávez, reeleito em outubro do ano passado, não tomou posse em 10 de janeiro, conforme estabelecido pela Constituição, pois a sua saúde não lhe permitia voltar de Cuba para a Venezuela.

O Supremo Tribunal da Venezuela aceitou adiar o juramento para depois da recuperação do presidente.