França

Polícia procura suspeito de "ataque" em Lyon que fez 13 feridos

Polícia procura suspeito de "ataque" em Lyon que fez 13 feridos

Uma explosão numa rua pedonal do centro da cidade de Lyon, no leste de França, fez 13 feridos, esta sexta-feira. Presidente Emmanuel Macron fala em "ataque".

Segundo fonte judicial, citada pela agência AFP, as autoridades privilegiam a hipótese de um pacote armadilhado, com base em testemunhos. Foi deixado no exterior de uma padaria da cadeia Brioche Dogree. O engenho tinha parafusos ou pregosno seu interior, um indício de que pretendia ser letal para quem estivesse nas imediações.

Pelo menos 13 pessoas sofreram ferimentos, mas nenhuma corre risco de vida, segundo um porta-voz municipal no local. Inicialmente, as autoridades deram conta de sete feridos. Há uma criança de oito anos entre os feridos.

No Twitter, as autoridades locais pedem que se evite as zonas próximas às ruas Victor Hugo e Sala. "Por vossa segurança evitem este local", pode ler-se. A rua foi isolada e especialistas em explosivos já estão no local para investigar.

A explosão ocorreu cerca das 17.30 horas locais (16.30 horas em Portugal continental) perto da praça Bellecour, considerada o coração da cidade.

Polícia procura suspeito

Segundo a Reuters, as autoridades francesas estão agora à procura de um suspeito, um homem que foi filmado de bicicleta, e parcialmente mascarado e de óculos escuros, a deixar uma mala junto à padaria pouco antes da explosão.

O canal de notícias francês BFM TV avança que o suspeito terá entre 30 e 35 anos.

A investigação judicial, aberta inicialmente por tentativa de homicídio, foi transferida para o Ministério Público de Paris, que centraliza os casos de terrorismo em França.

Macron fala em "ataque"

O presidente francês, Emmanuel Macron, já classificou a explosão na terceira maior cidade francesa como um "ataque".

"Cheguei com alguns minutos de atraso, porque houve um ataque a Lyon, penso que toda a gente já sabe. Não me cabe a mim dizer o que se passou, mas nesta altura posso adiantar que não houve mortos, apenas feridos. Deixo aqui a minha solidariedade para com eles e para com as suas famílias", disse o presidente, no início de uma entrevista em direto num popular canal de YouTube.

O campeonato do Mundo de Futebol Feminino arranca em França no próximo dia 7 de junho. Lyon vai receber jogos das meias-finais e a final, no dia 7 de julho.

Marcelo reitera solidariedade a França

O presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa reiterou a solidariedade de Portugal com a França, perante "mais um ataque aos valores que unem os dois países", numa mensagem ao homólogo francês após o engenho explosivo ter explodido em Lyon.

Na mensagem endereçada a Emmanuel Macron, divulgada no portal da Presidência, Marcelo expressa "a sua consternação" pelo sucedido e deseja "as rápidas melhoras a todos os feridos".