EUA

Família devastada pela morte do cão em aeroporto durante escala

Família devastada pela morte do cão em aeroporto durante escala

A companhia aérea Delta Airlines está a investigar a morte de um cão de oito anos durante uma escala no Aeroporto Metropolitano de Detroit, nos EUA. O animal viajava com os donos a bordo do avião que partiu de Phoenix com destino a Newark.

O cão foi encontrado morto na manhã de quarta-feira na secção de cargas e descargas daquele aeroporto. "Quando saímos, às 6.30, estava tudo bem. Às 8.20 já não se mexia. Isto não faz sentido para mim", disse o dono do cão, Michael Dellagrazie, em entrevista ao canal "WDIV-TV-". "Perdemos um membro da família. Foi exatamente isso que aconteceu e alguém tem que assumir as responsabilidades", rematou.

Em comunicado, a Delta explicou que uma funcionária verificou que o animal estava vivo às seis horas. Passadas duas horas, a mesma funcionária encontrou o animal já sem vida. A companhia aérea está a levar a cabo "uma investigação exaustiva ao caso para garantir que o mesmo não volte a acontecer".

Evan Oshan, o advogado da família, já tem experiência neste tipo de casos. No início do ano, representou os donos de um buldogue francês que morreu durante um voo da United Airlines. Uma funcionária da empresa exigiu que a dona colocasse o animal no compartimento destinado às malas de mão.

"Este tipo de situações vão mais além da forma como as companhias aéreas tratam os animais. É o exemplo de como tratam as pessoas", disse o advogado.

ver mais vídeos