Mundo

Governo do Sri Lanka declara novo recolher obrigatório no país

Governo do Sri Lanka declara novo recolher obrigatório no país

O Governo do Sri Lanka declarou um novo recolher obrigatório na noite de segunda para terça-feira, após a vaga de atentados suicidas que mataram 290 pessoas na ilha do sul da Ásia, no domingo de Páscoa.

O recolher obrigatório entra em funcionamento na noite de hoje, a partir das 20 horas (15.30 em Portugal continental), e ficará em vigor até as 4 horas de terça-feira (23.30 de segunda-feira em Portugal continental), de acordo com o serviço de informações do Governo.

Diante da vaga de ataques de domingo, as autoridades decretaram um primeiro toque de recolher, que foi levantado às 6 da manhã desta segunda-feira (1.30 em Portugal continental). Durante o dia, a vida no país havia retomado um curso aparentemente normal.

Para limitar o número de pessoas nas vias públicas, o Governo do Sri Lanka, que tem 21 milhões de habitantes, declarou dois dias feriados. As escolas e a bolsa de valores de Colombo permaneceram fechadas. Muitos cingaleses, no entanto, tiveram de ir trabalhar.

O Sri Lanka, que não havia experimentado tal explosão de violência desde o fim da guerra civil há dez anos, permanece sob tensão.

As oito explosões de domingo mataram, pelo menos, 290 pessoas, entre as quais um português residente em Viseu, e provocaram 500 feridos.

A capital do país, Colombo, foi alvo de pelo menos cinco explosões: em quatro hotéis de luxo e uma igreja.

Duas outras igrejas foram também alvo de explosões, uma em Negombo, a norte da capital e onde há uma forte presença católica, e outra no leste do país.

A oitava e última explosão teve lugar num complexo de vivendas na zona de Dermatagoda.

As primeiras seis explosões ocorreram "quase em simultâneo", pelas 08:45 de domingo (03:15 em Portugal), de acordo com fontes policiais citadas por agências internacionais.

O número de pessoas detidas relacionadas com os ataques, que não foram ainda reivindicados, também aumentou de 13 para 24, disse à agência de notícias francesa France-Presse (AFP) o porta-voz da polícia Ruwan Gunasekera.

A polícia também informou hoje que uma bomba artesanal foi descoberta e desativada no domingo, perto do principal aeroporto de Colombo.

O Governo do Sri Lanka anunciou hoje que vai prestar homenagem na terça-feira aos quase 300 mortos nos ataques do domingo de Páscoa durante um funeral oficial.

O funeral acontecerá na terça-feira na igreja de Katuwapitya, em Negambo, a poucos quilómetros ao norte de Colombo.