Saúde

Governo dos EUA anuncia que vai banir cigarros eletrónicos com sabor

Governo dos EUA anuncia que vai banir cigarros eletrónicos com sabor

O secretário de Estado da Saúde e Serviços Humanos dos EUA, Alex Azar, anunciou esta quarta-feira que a "Food and Drug Administration" pretende "limpar o mercado de cigarros eletrónicos com sabor".

O presidente Donald Trump diz que se trata de um "problema" e o secretário de Estado da Saúde disse que o Governo vai forçar as empresas a remover os produtos "vaping" com sabor do mercado, depois de centenas de casos nos EUA relacionados com uma doença associada à utilização de cigarros eletrónicos.

O Governo, alarmado com os novos dados que mostram um aumento no uso de cigarros eletrónicos pelos jovens, disse que vai avançar com a proibição dos aparelhos com sabor. "Não podemos permitir que as pessoas fiquem doentes. E não podemos deixar que os nossos filhos sejam afetados", disse Trump, numa reunião, esta quarta-feira, na Casa Branca, juntamente com a primeira-dama Melania Trump, o secretário de Estado da Saúde e Serviços Humanos, Alex Azar, e o comissário interino da "Food and Drug Administration", Norman Sharpless.

O secretário de Saúde e Serviços Humanos, Alex Azar, disse que a Food and Drug Administration (FDA) desenvolverá diretrizes para retirar todos os sabores de cigarros eletrónicos do mercado, especialmente aqueles que são apreciados por crianças.

A nova política não afetaria os cigarros eletrónicos com sabor de tabaco, cujos fabricantes têm até ao próximo mês de maio para pedir aprovação.

As autoridades de saúde norte-americanas pediram a semana passada às pessoas para deixarem de usar cigarros eletrónicos, depois de ter sido anunciada a terceira morte suspeita de estar associada a esta prática.

Nos últimos meses, as autoridades de saúde identificaram 450 pessoas com doenças que podem estar ligadas ao uso de cigarros eletrónicos em 33 estados dos EUA.

Apesar de nenhum dispositivo de vaporização, líquido ou ingrediente dos cigarros eletrónicos estar comprovadamente ligado às doenças, os médicos suspeitam de alguma relação entre a prática do uso de cigarros eletrónicos e os casos clínicos registados.