Política

Governo francês diz que Centeno é um dos cinco nomes para liderar FMI

Governo francês diz que Centeno é um dos cinco nomes para liderar FMI

O ministro português das Finanças e presidente do Eurogrupo será um dos cinco nomes em cima da mesa dos líderes europeus para ocupar o cargo de diretor-geral do Fundo Monetário Internacional.

Fonte oficial do Governo francês garantiu, esta sexta-feira, à agência Reuters, que os Estados-membros da União Europeia estão a escolher um candidato para liderar o FMI e Mário Centeno está na lista.

Os outros possíveis candidatos são, segundo a mesma fonte de Paris, o holandês Jeroen Dijsselbloem, antigo presidente do Eurogrupo, Nadia Calvino, ministra espanhola da Economia, Olli Rehn, governador do banco central da Finlândia, e a búlgara Kristalina Georgieva, diretora-executiva do Banco Mundial.

França está a liderar o processo de escolha do candidato europeu à liderança do Fundo Monetário Internacional, citou a Reuters. Christine Lagarde está de saída cargo, que ocupa desde 2011, e vai liderar o Banco Central Europeu (BCE), sucedendo ao italiano Mario Draghi.

António Costa admitiu, na semana passada, que Mário Centeno é hipótese como diretor-geral do FMI, mas que esse não é um "objetivo diplomático fixado", priorizando antes para Portugal "uma pasta relevante na futura Comissão Europeia".

"Os objetivos que temos neste quadro situam-se no âmbito da União Europeia. A hipótese que está em cima da mesa relativamente ao FMI é uma hipótese que obviamente não podemos deixar de considerar, mas não era um objetivo que tivesse - e também sei que não era um objetivo de vida pessoal. Obviamente, estando em cima da mesa, vamos ver", disse em entrevista à rádio "Observador".