Crise

Grupo de Operações Especiais da PSP impedido de entrar na Venezuela

Grupo de Operações Especiais da PSP impedido de entrar na Venezuela

Os operacionais do Grupo de Operações Especiais (GOE) da PSP foram impedidos de entrar na Venezuela.

A equipa da PSP responsável por garantir a segurança da embaixada portuguesa em Caracas foi travada à chegada a solo venezuelano.

As autoridades aeroportuárias daquele país não deixaram descarregar as malas diplomáticas que tinham equipamento destinado à missão, explica a RTP.

O Falcon 50 da Força Aérea portuguesa, que transportava oito operacionais do GOE, chegou à Venezuela no domingo. As negociações ainda duraram 12 horas, mas os elementos do GOE acabaram por partir da Venezuela com destino a Portugal na segunda-feira.

Recorde-se que, na segunda-feira, Portugal, tal como vários países da União Europeia, reconheceram Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela. "Não há qualquer comentário a fazer", respondeu à Antena 1 fonte do gabinete do ministro Augusto Santos Silva.