índia

Hábito de Madre Teresa de Calcutá já é marca registada 

Hábito de Madre Teresa de Calcutá já é marca registada 

É uma imagem indissociável de Madre Teresa de Calcutá. O sari branco com três listas azuis, que acompanhou a freira durante o tempo em que trabalhou com os mais pobres na cidade indiana de Calcutá, é agora uma marca registada, para evitar o seu uso comercial.

Os rumores começaram a circular na segunda-feira, dando conta de que a famosa veste usada por Madre Teresa de Calcutá, que morreu em 1997, era uma marca registada. A "BBC" explica que na altura da sua canonização, em setembro de 2016, o governo da Índia reconheceu o sari como sendo propriedade intelectual dos Missionários da Caridade.

Apesar de ter conhecimento, a congregação fundada por Teresa de Calcutá decidiu manter este caso longe dos holofotes mediáticos.

Biswajit Sarkar, um advogado que tem trabalhado de forma gratuita para a congregação, contou à "BBC" que a decisão foi tomada em 2013. "Lembrei-me de que a coloração do sari devia ser protegida para evitar que seja usado para fins comerciais", disse. "Se alguém quiser usar este padrão, pode escrever-nos e se nos convencer de que não tem qualquer motivação comercial poderá usá-lo", adiantou.

A história da vestimenta remonta a 1948, quando a freira, que nasceu em Escópia, na atual Macedónia, o começou a usar com uma pequena cruz em torno dos ombros. O azul terá sido escolhido por simbolizar a pureza. Durante mais de três décadas, os tecidos foram desenvolvidos por doentes com lepra, que viviam em habitações sob alçada da ordem, nas imediações de Calcutá.

O mesmo advogado também ajudou a ordem a registar o nome da Santa, há 20 anos. No entanto, e apesar das imposições legais, as freiras lamentam a utilização do nome de Madre Teresa de Calcutá para fins meramente comerciais.

O nome Teresa terá sido atribuído a uma escola no Nepal, onde os professores se têm queixado de não receber os salários devidos. Nas localidades próximas à cidade de Calcutá foram identificadas várias lojas que têm usado o nome da freira e até um banco, na Índia, se apoderou do nome.

ver mais vídeos