Confisão

Holanda suspende treino de soldados no Iraque devido a tensão entre EUA e Irão

Holanda suspende treino de soldados no Iraque devido a tensão entre EUA e Irão

A Holanda suspendeu o treino de soldados curdos no Iraque, uma medida preventiva devido à escalada da tensão entre os EUA e o Irão, anunciou hoje o Ministério da Defesa, citado pela televisão pública.

A estação televisiva estatal holandesa, NOS, informou que a missão de 50 militares da Holanda estacionada no Iraque deverá abandonar o plano de treino a soldados locais, perante a escalada de tensão entre os EUA e o Irão, que agita a região do Médio Oriente.

O anúncio segue-se a um idêntico aviso por parte da Alemanha, que disse hoje iria suspender o treino de soldados iraquianos.

A estação televisiva holandesa cita um porta-voz do Ministério da Defesa da Holanda, que justificou a medida com razões preventivas, sem indicar a existência de qualquer ameaça concreta.

A missão holandesa no Iraque, com cerca de 50 efetivos, treina, essencialmente, forças militares curdas que combatem 'jihadistas' do Estado Islâmico na região.

Os anúncios da Alemanha e da Holanda aconteceram horas depois de o Departamento de Estado norte-americano ter ordenado a todos os funcionários não-essenciais da sua administração que abandonem o Iraque, com caráter urgente e imediato.

As tensões na região aumentaram depois de, na semana passada, o Irão ter anunciado que retomaria o seu programa nuclear, com os EUA a responderem com o reforço da sua presença militar no Golfo, alegando "ameaças credíveis".

O governo alemão não esconde a preocupação com a situação no Médio Oriente.

O porta-voz da chanceler alemã, Ulrike Demmer, disse hoje que o Governo está a "observar atentamente as crescentes tensões na região" e saúda "qualquer medida que vise uma solução pacífica".