África do Sul

Jovem de 18 anos queimada em ritual

Jovem de 18 anos queimada em ritual

Uma jovem sul-africana, de 18 anos, encontra-se em estado grave depois de ter sido regada com gasolina e queimada viva num parque de Joanesburgo, durante a prática de um ritual.

A polícia abriu um inquérito por tentativa de assassínio e está a investigar se o caso tem conotações com rituais satânicos, segundo avançou a imprensa local.

Kirsty Theologo, de 18 anos, pertencente a uma família branca, estava com a irmã Samantha, de 16 anos, quando foi queimada em 75% do corpo, na passada sexta-feira à noite, de acordo com o diário sul-africano "The Star".

Além da irmã, a jovem estava em companhia de uma outra adolescente e de cinco rapazes, incluindo um de 19 anos e outro de 21 anos, que se deslocaram à polícia no domingo. A terceira adolescente afirmou que lhe tinham ferido a mão para fazer cair o sangue numa Bíblia enquanto Kirsty Theologo era queimada.

O parque de Melville Koppies tem uma reserva botânica com vista para a cidade e onde aos fins-de-semana se reúnem igrejas africanas para leituras da Bíblia e várias cerimónias. No entanto, às sextas-feiras e aos sábados à noite o parque também é frequentado por grupos de jovens para fumar e beber, segundo informaram os responsáveis locais.

Na Cidade do Cabo, no ano passado, uma adolescente terá sido raptada e, segundo a mãe, levada para uma outra igreja onde uma outra jovem havia sido assassinada. Apesar da rapariga ter escapado e da polícia ter investigado, o incidente nunca foi referido à comunicação social.