EUA

Jovem morre após explosão de cigarro eletrónico na primeira utilização

Jovem morre após explosão de cigarro eletrónico na primeira utilização

Um norte-americano morreu, no passado dia 29 de janeiro, no Texas, EUA, depois de o cigarro eletrónico que fumava ter explodido, ferindo uma artéria do pescoço do homem.

William Brown, de 24 anos, estava a utilizar um cigarro eletrónico, no dia 27 de janeiro, quando o dispositivo explodiu, em Fort Worth, no Estado do Texas. Os fragmentos de metal feriram a artéria carótida esquerda e cortaram a circulação de sangue para o cérebro da vítima.

O jovem encontrava-se dentro do carro quando o dispositivo explodiu, na primeira utilização. Ainda conseguiu sair do veículo para pedir ajuda mas desmaiou no passeio. Foi transportado com vida para o hospital John Peter Smith, onde foi colocado em coma induzido, tendo acabado por morrer dois dias depois.

Os familiares do norte-americano alegam que este não era um fumador regular e que comprou aquele dispositivo específico porque lhe disseram que podia ajudar a acalmar a asma.

Este já não é o primeiro incidente do género nos EUA. Em maio do ano passado, um homem de 38 anos, morreu na sequência da explosão de um cigarro eletrónico, depois de dois fragmentos do aparelho chegarem ao crânio da vítima.