Mundo

Justiça brasileira proíbe exibição de filme anti-Islã no Youtube

Justiça brasileira proíbe exibição de filme anti-Islã no Youtube

O Tribunal de Justiça de São Paulo anunciou na noite de terça-feira que proibiu o site Youtube de exibir o "trailer" ou cenas do filme "Inocência dos Muçulmanos", que motivou protestos no médio Oriente por ofender o islamismo.

O "site" de exibição de vídeos tem 10 dias para retirar o "trailer", sob pena de ter de pagar uma multa de 10.000 reais (3.800 euros) por dia de descumprimento, mas esta decisão ainda é passível de recurso.

A decisão foi tomada pelo juiz Gilson Delgado Miranda, da 25.ª Vara Cível, após um pedido da União Nacional Islâmica no Brasil contra a empresa responsável pelo Youtube, a Google Brasil, informou a assessoria de imprensa do tribunal.

Questionada pela agência Lusa na noite de terça-feira (madrugada de hoje em Lisboa), a Google Brasil não se manifestou até o momento.

Mais cedo, durante o discurso de abertura na Assembleia-Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque, a presidente brasileira, Dilma Rousseff, condenou o que chamou de "islamofobia".