Mundo

Kadafi diz que Bin Laden está a instigar a revolta na Líbia

Kadafi diz que Bin Laden está a instigar a revolta na Líbia

O líder líbio, Muammar Kadafi, disse quinta-feira à televisão estatal que a revolta no país está a ser liderada pela rede terrorista al-Qaeda.

Kadafi falou à televisão estatal por telefone, fazendo apelos à população de Zawiyah, a poucas dezenas de quilómetros de Tripoli, onde estão a registar-se confrontos entre forças afectas ao líder líbio e rebeldes.

Segundo a tradução simultânea para inglês feita pela estação britânica BBC, Kadafi disse que a rebelião contra a sua autoridade é uma "farsa", e que os manifestantes são jovens "manipulados por Bin Laden", o líder da al-Qaeda.

O líder líbio disse ainda que os jovens que protestam nas ruas da Líbia estão "sob influência de álcool e drogas", que lhes teriam sido distribuídos por "agentes estrangeiros".

Kadafi mencionou repetidamente Bin Laden e a al-Qaeda, denunciando as revoltas como manobras do "terrorismo internacional".

O líder líbio, no poder desde 1969, traçou ainda paralelos com a situação no Iraque e no Afeganistão, sugerindo que a Líbia pode cair no caos e na guerra civil.

"Saiam das vossas casas, vão buscar os vossos filhos, levem os criminosos à justiça, reabilitem os vossos filhos", disse Kadafi, aparentemente dirigindo-se aos líderes tribais da região de Zawiyah.

"Não tenho poder, é ao povo que compete decidir", acrescentou Kadafi, recordando que, desde 1977, a sua autoridade não é oficial mas apenas "moral".

Conteúdo Patrocinado