Mundo

Kadafi está disposto a morrer na Líbia

Kadafi está disposto a morrer na Líbia

O secretário de Relações Internacionais da Frente Sandinista de Libertação Nacional, Jacinto Suárez, afirmou, na terça-feira, que Kadafi está disposto a morrer na Líbia e não vai pedir asilo político a nenhum país.

"Se Kadafi tiver que morrer na Líbia, é ali que irá morrer", disse Suárez, que qualificou como uma "série de disparates" os rumores de que o líder líbio poderia pedir asilo à Bolívia, Nicarágua ou Venezuela.

Para este responsável, a opinião pública deverá eliminar "o fantasma de um asilo" em relação a Kadafi, que não surge em público desde que os rebeldes iniciaram a sua ofensiva contra Trípoli.

Suárez considera que as "potências ocidentais" estão interessadas no petróleo líbio, o que originou o conflito na Líbia, e acrescentou que o próximo passo é controlar os outros países daquela região africana, "sobretudo a Síria".

"Querem o controlo absoluto dessa região porque é fonte de petróleo", concluiu.

Conteúdo Patrocinado