ONU

Kristalina Georgieva felicita Guterres e deseja-lhe boa sorte

Kristalina Georgieva felicita Guterres e deseja-lhe boa sorte

A principal adversária de António Guterres ao cargo de secretário-geral da ONU, a búlgara Kristalina Georgieva, felicitou o antigo primeiro-ministro português.

"Parabéns a António Guterres - o futuro secretário-geral! Boa sorte em continuar uma agenda ambiciosa para a ONU", escreveu Kristalina Georgieva no Twitter.

Vários dos 12 candidatos a secretário-geral da ONU ultrapassados por António Guterres nas votações do Conselho de Segurança já deram os parabéns ao candidato e elogiaram a sua candidatura.

"Resultados agridoces hoje. Amargos: não é uma mulher. Doces: venceu o melhor homem na corrida. Parabéns, António Guterres. Estamos todos contigo", escreveu no Twitter a candidata da Costa Rica, Christiana Figueres, que desistira da corrida no mês passado.

Outra mulher, Helen Clark, lembrou que conhece António Guterres desde que ele era primeiro-ministro de Portugal e ela era primeira-ministra da Nova Zelândia, tendo trabalhado juntos na ONU nos últimos anos.

Irina Bokova, que durante muito tempo foi tida como favorita, desejou "os mais sinceros parabéns" ao seu colega da ONU, onde dirige a UNESCO, e disse estar "mais do que confiante de que será um excelente secretário-geral."

Danilo Turk e Vuk Jeremic também recorreram ao Twitter para dar os parabéns a António Guterres.

"Parabéns a António Guterres ao tornar-se no próximo secretário-geral da ONU. Desejo-lhe o melhor na concretização das suas novas funções", escreveu Jeremic, o sérvio que chegou a estar em segundo lugar na corrida.

O antigo primeiro-ministro português ficou à frente, com 13 votos favoráveis, e não recolheu nenhum veto na sexta votação do Conselho de Segurança - com 15 membros - das Nações Unidas, em Nova Iorque, para eleger o próximo secretário-geral da organização.

O presidente do Conselho de Segurança das ONU disse aos jornalistas, no final da sexta votação do Conselho de Segurança para secretário-geral, que o organismo espera recomendar "por aclamação" o nome de António Guterres na quinta-feira.

Depois da resolução com o nome de Guterres ser aprovada quinta-feira pelo Conselho de Segurança, o nome do português segue para aprovação na Assembleia Geral da ONU.

O novo secretário-geral da organização substitui Ban Ki-moon e entra em funções a 1 de janeiro de 2017.