Brasil

Leiloado por 500 mil euros apartamento que justiça brasileira diz pertencer a Lula

Leiloado por 500 mil euros apartamento que justiça brasileira diz pertencer a Lula

O triplex à beira-mar considerado pela justiça brasileira como suborno pago ao ex-presidente Lula, condenado a mais de 12 anos de prisão por corrupção, foi leiloado na internet, na terça-feira, por 2,2 milhões de reais, cerca de 500 mil euros.

Apenas uma proposta de compra foi registada para o apartamento, cinco minutos antes do horário definido pelo site do leilão, embora a página tenha registado mais de 50 mil acessos.

No site é também possível verificar que o potencial interessado na aquisição, cuja identidade não é revelada, acedeu à página da internet a partir da capital brasileira, Brasília.

Enquanto a documentação do apartamento não está totalmente resolvida, o triplex mantém-se em nome da OAS, uma construtora acusada de o ter oferecido a Lula em troca de favores na concessão de contratos públicos com a empresa estatal Petrobras.

Os 2,2 milhões de reais, valor mínimo estipulado pelo leilão, corresponde exatamente ao total de subornos atribuídos ao ex-presidente (2003-2010), segundo os procuradores, na renovação do apartamento.

O leilão foi decidido em janeiro pelo juiz anticorrupção Sérgio Moro, que sentenciou Lula a nove anos e seis meses de prisão em julho. Em janeiro, a sentença aumentou para 12 anos e um mês de prisão.

No final de janeiro, o juiz Moro determinou que o produto da venda do apartamento devia ser doado à Petrobras.

Lula, de 72 anos, que começou a cumprir a sentença de prisão no início de abril em Curitiba (sul) diz estar inocente e alega que não há provas concretas de que o apartamento lhe era destinado.

Segundo a leiloeira, o apartamento, de 297 metros quadrados, tem quatro quartos, piscina e churrasqueira e localiza-se em Guarujá, uma estância balnear perto de São Paulo.

ver mais vídeos