Inglaterra

Mãe a recuperar de um coma impedida de ir ao funeral de quatro filhos

Mãe a recuperar de um coma impedida de ir ao funeral de quatro filhos

Michelle Pearson sofreu queimaduras graves e ficou em coma vários meses devido a um incêndio criminoso na sua habitação, em dezembro passado. Agora a recuperar, soube que quatro filhos morreram. Os médicos não a deixam ir ao funeral das crianças.

A história de Michelle Pearson é dolorosa de contar. Sofreu queimaduras graves e ficou em coma vários meses devido a um incêndio ateado em sua casa, em Walkden, na região de Grande Manchester, em dezembro de 2017. No fogo morreram os filhos Demi, 15 anos, Brandon, de 8, Lacie, de 7, e Lia, de 3 anos, por inalação de fumos e queimaduras.

A mulher, de 36 anos, lutou vários meses pela vida no hospital e começou recentemente a dar sinais de recuperação ao retomar a fala e conseguir comer. Só então foi informada de que os quatro filhos tinham morrido no incêndio. Os corpos dos menores foram conservados e o funeral realiza-se esta sexta-feira. Em agosto foi anunciado que Michelle estaria presente mas a mãe, Sandra Lever, revelou na rede social Facebook que ela não irá às cerimónias devido a "circunstâncias médicas imprevistas".

Incêndio criminoso por vingança

O incêndio que deixou Michelle a lutar pela vida e lhe matou quatro filhos foi posto por Zak Bolland e David Worrall, de 23 e 25 anos. O alvo era Kyle Pearson, o mais velho dos irmãos, de 17 anos, que sobreviveu às chamas porque conseguiu fugir.

Zak Bolland e David Worrall lançaram bombas de gasolina contra a casa da família Pearson por vingança, devido a desentendimentos com Kyle. Foram condenados a penas de 40 e 37 anos de prisão.

A namorada de Zak Bolland, de 20 anos, também foi condenada a 21 anos de prisão por envolvimento no crime.

ver mais vídeos