Brasil

Mata filho bebé a tiro por mulher recusar sexo

Mata filho bebé a tiro por mulher recusar sexo

Um homem foi detido, no Brasil, por ser o principal suspeito da morte do filho, de seis meses. À polícia, a mãe da criança disse que o companheiro se tinha irritado por ela ter negado relações sexuais.

Foi durante uma violenta discussão, em Luziânia, no Estado de Góias, que um homem, identificado como Maycon Salustiano Silva, disparou sobre o próprio filho que estava deitado no berço. O homem, de 25 anos, teria ingerido álcool e consumido drogas antes de disparar.

"A mãe explicou que ele queria manter relações sexuais. Quando ela lhe disse que não, ele foi buscar a arma. Primeiro, ameaçou de morte a mulher e depois apontou para o bebé. Ela ainda o tentou impedir, mas ele disparou mesmo", disse, à "Globo", Caroline Matos, da polícia local.

O bebé ainda foi transportado para um hospital daquela cidade, mas já chegou sem vida ao local. A arma do crime foi encontrada escondida no sofá da casa da família, com várias munições.

À TV Anhanguera, um dos polícias que foi ao local explicou que, depois do alerta dado pelos vizinhos, os agentes tiveram muita dificuldade em encontrar a casa da família. O casal apenas terá alertado os serviços médicos quatro horas depois do ataque. "Eles omitiram o socorro à criança", disse o polícia.

Ao "Jornal de Brasília", um familiar do alegado homicida, que pediu para não ser identificado, disse "estar muito revoltado com a situação". "Mesmo sendo da família, é imperdoável", lamentou. De acordo com a mesma fonte, os casal estava junto há três anos e nunca apresentaram sinais que pudessem levar a um desfecho tão trágico.​​

ver mais vídeos