EUA

Mata melhor amiga para receber prémio de milionário que conheceu na Internet

Mata melhor amiga para receber prémio de milionário que conheceu na Internet

Uma jovem do Estado do Alasca, nos EUA, é a principal suspeita do assassinato da melhor amiga. A rapariga terá cometido este crime para receber uma avultada quantidade de dinheiro oferecida por um magnata que conheceu na Internet.

Denali Brehmer, de 18 anos, é a principal suspeita do homicídio de Cynthia Hoffman, de 19 anos. Denali enviou um vídeo, em que comprova o homicídio, através da plataforma Snapchat para um homem do Indiana, Darin Schilmiller, que lhe terá oferecido cerca de oito mil euros para a morte.

"Apesar de todo o bem que Internet encerra, pode, também, ser um lugar sombrio e os pais deveriam ser capazes de monitorizar a atividade dos filhos online", disse, numa conferência de imprensa, Bryan Schroder, procurador do Estado do Alasca.

De acordo com documentos do tribunal, a que a BBC teve acesso, Denali confessou ter assassinado Cynthia durante uma caminhada, no dia 2 de junho. Segundo os documentos oficiais, as duas eram consideradas "melhores amigas".

Prémio milionário motivou crime macabro

Segundo a BBC, o assassinato aconteceu depois de Denali ter conhecido um homem na Internet meses antes. O homem, identificado como "Tyler", apresentou-se como sendo um milionário do Estado do Cansas.

No entanto, "Tyler" era na verdade uma personagem inventada por Darin Schilmiller. As autoridades encontraram pistas no telemóvel dos dois em que fica provado que planearam a violação e a morte de Cynthia. O homem terá contratado quatro amigos, a quem também terá oferecido dinheiro, para ajudar no homicídio.

Os suspeitos levaram a jovem para uma zona montanhosas, tapando-lhe a boca com fita-cola antes de a atingirem a tiro na cabeça. Depois, lançaram o corpo a um rio e desfizeram-se das roupas da vítima.

Kayden McIntosh, de apenas 16 anos, é acusado de ter disparado o tiro fatal. Há ainda mais três jovens envolvidos no crime, dois rapazes e mais uma rapariga.

Cada um dos suspeitos poderá ter que cumprir uma pena de até 99 anos caso fique demonstrado o envolvimento no crime.