Índia

Mataram uma mulher e quatro filhos por suspeita de "feitiçaria"

Mataram uma mulher e quatro filhos por suspeita de "feitiçaria"

Uma mãe e os quatro filhos menores foram mortos, na Índia, por um grupo de homens que acusou a mulher de praticar "feitiçaria". Seis suspeitos foram detidos.

Os corpos da mãe, Mangri Munda, e dos filhos, de 10 meses e 4, 7 e 12 anos, foram encontrados, dia 26 de janeiro, num poço perto de casa, no Estado de Orissa, no leste do país.

No dia anterior, cinco homens da mesma família e um médico invadiram a casa quando a mulher e as crianças estavam a dormir. O grupo usou um pé de cabra no homicídio da família, segundo Sushant Das, inspetor da polícia de Koida.

O alerta foi dado pelo marido e pai dos menores, quando chegou a casa no dia seguinte e encontrou sinais de grande violência e a sua família desaparecida. Um trilho de sangue levou a polícia até ao poço onde foram lançados os corpos das cinco vítimas.

Os seis homens alegaram que a mulher praticava magia negra e havia lançado um feitiço à família, atribuindo-lhe responsabilidade pela morte de uma menina de 12 anos em dezembro, depois de ficar doente.

A perseguição de mulheres acusadas de feitiçaria é especialmente comum nos estados indianos orientais de Orissa e Jharkhand. De acordo com o Departamento Nacional de Registos Criminais, um total de 134 pessoas foram mortas em 2016 por suspeita de feitiçaria.

Em 2013, o governo do estado de Orissa aprovou uma lei que tornava as acusações de feitiçaria um crime punível com até três anos de prisão.