Brasil

Ministra de Bolsonaro diz que homossexualidade é uma "aberração"

Ministra de Bolsonaro diz que homossexualidade é uma "aberração"

Depois de frases polémicas como "menino veste azul e menina veste rosa" ou "gravidez é um problema que dura só nove meses", a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos do Brasil, Damara Alves, é agora criticada por dizer que a homossexualidade é "uma aberração".

Vídeos partilhados na Internet mostram Damares a dar uma palestra numa clínica de "restauração sexual" e a classificar a homossexualidade como "aberração" e "doença".

A ministra pede ainda à equipa de vídeo que algumas partes da palestra sejam editadas ou que não filmassem alguns momentos, porque iria falar de coisas "sérias" e que podia ter "problemas".

Segundo a revista brasileira "Fórum", a denúncia foi feita por um dos "pacientes" do "tratamento", que preferiu não se identificar devido a possíveis retaliações.