óbito

Morreu antigo primeiro-ministro belga Leo Tindemans

Morreu antigo primeiro-ministro belga Leo Tindemans

Leo Tindemans, que foi primeiro-ministro da Bélgica de 1974 a 1979 e presidente do Partido Popular Europeu quase uma década, morreu esta sexta-feira aos 92 anos, anunciou a direção do seu partido, o CD&V.

Nascido a 16 de abril de 1992 na província de Anvers, no norte da Bélgica, Leo Tindemans era membro do partido democrata cristão flamengo CD&V, tendo sido várias vezes ministro e deputado.

Logo depois de assumir o cargo de primeiro-ministro belga, este federalista convicto foi encarregado em 1974, na cimeira europeia de Paris, de definir uma conceção global da construção europeia.

No seu relatório, publicado em dezembro de 1975, defendia o reforço das instituições europeias, sobretudo na Comissão e do Parlamento, e a implementação de uma união económica e monetária.

Em 1976 foi-lhe atribuído o Prémio Charlemagne, que distingue personalidades empenhadas na unificação europeia.

Eleito por várias vezes deputado europeu entre 1979 e 1999, ano em que se reformou, excluindo entre 1981 e 1989 em que foi ministro dos Negócios Estrangeiros da Bélgica, Leo Tindemans presidiu o Partido Popular Europeu (de direita) de 1976 a 1985.

ver mais vídeos