O Jogo ao Vivo

Mundo

Morreu o primeiro-ministro de Tonga, Akilisi Pohiva

Morreu o primeiro-ministro de Tonga, Akilisi Pohiva

O primeiro-ministro de Tonga, Akilisi Pohiva, morreu, esta quinta-feira, aos 78 anos, na sequência de problemas de saúde, anunciaram as autoridades neozelandesas.

Conhecido como um ativista pela democracia e pelo ambiente, Pohiva morreu num hospital de Auckland, onde estava internado com uma pneumonia.

"Pohiva era um estadista sábio e um grande amigo da Nova Zelândia", afirmou o vice-líder do Partido Trabalhista neozelandês, Kelvin Davis. "Era advogado, ativista e defensor dos direitos e da democracia", acrescentou.

Na Austrália, o primeiro-ministro, Scott Morrison, disse que ficou "terrivelmente triste" com a notícia: "[Pohiva] era um apaixonado defensor do seu povo, mas também das suas amadas ilhas e da nossa família do Pacífico", afirmou.

Antigo professor de história, Pohiva iniciou a luta pela democracia na década de 1970, numa altura em que Tonga estava sob o jugo de uma monarquia absoluta controlada pela família real.

Pohiva entrou no Parlamento de Tonga em 1987 e tornou-se primeiro-ministro em 2014, através de reformas democráticas.

Era também um firme defensor da luta contra as alterações climáticas no Pacífico.

Arquipélagos como Tonga, que compreende 171 ilhas e abriga 106 mil pessoas, são particularmente vulneráveis à súbida do nível do mar.