Mundo

Mubarak renuncia a bens e propriedades

Mubarak renuncia a bens e propriedades

O ex-presidente egípico Hosni Mubarak, em prisão preventiva desde 13 de Abril por enriquecimento ilícito, renunciou esta terça-feira a todos os seus bens numa tentativa para ser posto em liberdade, refere o diário estatal "Al Ahram".

A edição digital do jornal noticia, citando fontes não identificadas, que o ex-líder egípcio assinou terça-feira um documento em que cede todos os seus bens e propriedades no Egipto ao erário público.

Os mesmos responsáveis citados pelo jornal assinalam que o ex-presidente, internado sob prisão no hospital de Charm el Cheik após sofrer um ataque cardíaco em Abril, espera com esta decisão ser colocado em liberdade.

A notícia coincide com o anúncio de que Mubarak vai dirigir uma mensagem ao país para se desculpar perante o povo egípcio e renunciar publicamente aos seus bens. E também surge no mesmo dia em que a sua mulher, Suzanne Zabet, foi libertada sob fiança após ter entregue ao Estado parte dos seus bens.

Mubarak, cuja ordem de detenção preventiva foi prorrogada em várias ocasiões, é acusado de abuso de poder e enriquecimento ilícito, para além de envolvimento nos ataques contra os manifestantes durante a revolução que implicou a sua renúncia à presidência, em 11 de Fevereiro.

Alaa e Gamal, os filhos de Mubarak e Zabet, também estão detidos preventivamente desde 13 de Abril na prisão de Tora, e são acusados dos mesmos delitos.