EUA

Mulher deu o filho recém-nascido e disse ao marido que bebé morreu

Mulher deu o filho recém-nascido e disse ao marido que bebé morreu

Um soldado norte-americano em serviço na Coreia do Sul ficou devastado ao saber que o filho recém-nascido tinha morrido. Mas afinal a mulher deu o bebé a um casal de amigos porque o marido não era o pai biológico.

O sargento Steven Garcia, 24 anos, estava destacado na Coreia do Sul quando a mulher lhe disse, em janeiro, que o filho tinha morrido à nascença. "Quando a minha irmã me telefonou a contar (...) choramos juntos. Fiquei devastado", confessou, citado pelo "Daily Mail".

Mas, um mês mais tarde, descobriu que o bebé está vivo e alegadamente a mulher o tinha vendido a outro casal. Isto porque, veio depois a saber, a mulher queria ocultar o facto de o soldado não ser o pai biológico do bebé.

A mulher, Marina Garcia, de 31 anos, disse que tinha nascido uma menina mas, afinal, o bebé era um menino e só nasceu a 2 de fevereiro, no Arizona.

Mariana deu o bebé a um casal de amigos de longa data - Leslie e Alex Hernandez. As autoridades ainda estão a investigar se houve alguma troca de dinheiro entre Marina e o casal.

O casal foi intercetado pela polícia numa autoestrada do Arizona por excesso de velocidade. Por manifestarem um comportamento suspeito e viajarem com um bebé recém-nascido, as autoridades investigaram e apuraram que Leslie e Alex não eram os pais da criança.

Alex Hernandez acabou por confessar que falsificou a cédula de nascimento do bebé assumindo-se como pai para poder ficar com o menino. Leslie e Alex declararam-se culpados de falsificação e vão estar quatro anos sob vigilância.

As autoridades encontraram Marina em Sierra Vista, onde vivia com um namorado. A mulher reconheceu que não sabia quem era o pai de Leo, mas que era provável que não fosse o sargento Steven Garcia.

Mais uma revelação chocante para o marido, que disse ter tido relações sexuais com a mulher pela última vez em maio de 2017, antes de partir para a Coreia do Sul. "Sempre pensei, durante o tempo que ela esteve grávida, que eu era o pai", disse.

Apesar de todas as revelações, Steven Garcia, que entretanto pediu o divórcio, está a lutar pela guarda do menino, Leo, que está atualmente numa instituição de acolhimento de crianças.

Marina declarou-se culpada de um crime de tentativa de fraude e irá conhecer a sentença no próximo mês, tendo os procuradores do caso pedido que seja condenada a pena de prisão.

ver mais vídeos