Mundo

Mulher oferece "terapia despida"

Mulher oferece "terapia despida"

Uma "terapeuta" norte-americana pouco ortodoxa está a propor "terapia despida" aos seus pacientes para que eles se sintam mais à vontade durante as sessões. Sarah White, de 24 anos, acredita que a nudez encoraja os clientes a serem mais honestos e os mantém mais concentrados.

A primeira sessão de "terapia despida", realizada pela Internet com uma "webcam", custa 150 dólares (107 euros). O método peculiar de Sarah já atraiu cerca de 30 homens de diversas partes do mundo.

"A proposta é mostrar aos meus pacientes que não tenho nada a esconder e encorajá-los a serem mais honestos durante a terapia", disse Sarah White ao "New York Daily News", um tablóide nova-iorquino. "Freud usou o método de livre associação, eu uso a nudez", acrescentou.

Na medida em que paciente e terapeuta intensificam os laços, Sarah introduz o segundo passo da "terapia despida", uma sessão realizada pessoalmente. Para ficarem frente a frente com Sarah, os clientes têm de desembolsar um valor a rondar os 320 euros.

Sarah White contou ao jornal que tem um namorado, mas que o rapaz não vê problemas na sua profissão. A jovem, porém, mostrou-se preocupada com o que os pais irão pensar.

"Penso que deveria ter-lhes, ao menos, contado sobre o meu trabalho antes de dar esta entrevista", disse Sarah.

A jovem admitiu que a "terapia despida" não é aprovada pelos reguladores de saúde norte-americanos e que também não é terapeuta licenciada.

Segundo profissionais da área, "Sarah está a usar a palavra terapia, mas isto não passa de pornografia na internet".

Conteúdo Patrocinado