Pequim

Muralha da China tem afinal 20 mil quilómetros

Muralha da China tem afinal 20 mil quilómetros

A Muralha da China, estrutura que se pensava ter oito mil quilómetros de comprimento, mede, afinal, 20 mil quilómetros na totalidade. A nova medida resulta de cálculos apresentados por topógrafos chineses que se juntaram para medir o monumento com a maior precisão possível.

Contrariamente à crença popular, a Muralha da China não é uma só estrutura mas um conjunto de fortificações, construídas ao longo de dois mil anos, por ordem de 13 dinastias.

O monumento, que teria oito mil quilómetros na última medição, tem sido uma das maiores atrações turísticas da China devido à imponência.

No entanto, os cálculos apresentados na época só implicaram o tamanho do muro da dinastia Ming, uma das poucas paredes ainda resistentes.

"A parede Ming só foi medida duas vezes, a primeira pela ordem do imperador Kangxi, em 1700, e a segunda em 2006", explicou William Lindesay, especialista britânico da Grande Muralha.

Posteriormente, em 2007, a administração do património cultural da China destacou equipas em 15 províncias chinesas com a tarefa de medir todas as partes ou ruínas da muralha que estivessem na sua jurisdição.

A expedição revelou que a Grande Muralha tem, na extensão total, mais de o dobro do comprimento estipulado em 2006.

"Esta medida (20 mil quilómetros) contempla todas as paredes que foram alguma vez construídas, mesmo as que já não existem", explicou Dong Yaohui, vice-diretor da Associação da Grande Muralha da China.

Durante a medição, foram encontrados e identificados cerca de 43 mil locais históricos, disse Tong Mingkang, responsável pela administração do património cultural chinês.