Israel

Netanyahu retirado de ação de campanha após alerta de ataque aéreo

Netanyahu retirado de ação de campanha após alerta de ataque aéreo

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, foi esta terça-feira retirado pelos seguranças quando discursava numa ação de campanha, depois de soarem as sirenes de ataques aéreos provenientes da Faixa de Gaza.

As sirenes soaram para alertar para o lançamento de rockets na Faixa de Gaza, enquanto Benjamin Netanyahu estava a discursar num evento da sua campanha na cidade de Ashdod, no sul.

O primeiro-ministro israelita pediu às pessoas que estavam a assistir para manterem a calma, enquanto era retirado do local pelos seus seguranças.

O exército de Israel anunciou que intercetou dois rockets que foram lançados da Faixa de Gaza em direção a Ashdod, não existindo informação de qualquer pessoa ferida.

Netanyahu acabou por regressar ao palco e continuou o seu discurso alguns minutos depois. O lançamento dos rockets ainda não foi reivindicado.

A 17 de setembro os israelitas são chamados às urnas pela segunda vez em menos de seis meses e Netanyahu, o primeiro-ministro que ocupa o cargo há mais tempo na História do país, procura atrair os favores do eleitorado russófono, maioritariamente apoiante do partido nacionalista laico Israel Beiteinu, dirigido por Avigdor Lieberman.

Este antigo aliado de Netanyahu fez fracassar as negociações para criar uma coligação governamental depois das eleições de abril, forçando o primeiro-ministro a pedir a convocação de um novo escrutínio.

Como na anterior campanha, Netanyahu tem destacado as suas relações privilegiadas com dirigentes mundiais como os presidentes norte-americano, Donald Trump, ou russo, Vladimir Putin, apresentando-se como alguém com um estatuto internacional sem paralelo.