Itália

Nomeação de Monti é mais um sinal "encorajante"

Nomeação de Monti é mais um sinal "encorajante"

Os presidentes da Comissão Europeia e do Conselho, Durão Barroso e Herman van Rompuy, saudaram a decisão deste domingo do presidente da República de Itália de encarregar Mario Monti de formar Governo, considerando que representa "mais um sinal encorajante".

"Saudamos a decisão do presidente da República de Itália de encarregar o senador Mario Monti de formar um governo de unidade nacional. Acreditamos que envia mais um sinal encorajante, depois da rápida adopção da lei da estabilidade de 2012, da determinação das autoridades italianas em ultrapassar a actual crise", afirmam, numa declaração conjunta hoje divulgada em Bruxelas.

Durão Barroso e Van Rompuy acrescentam que, tal como acordado na cimeira da Zona Euro celebrada a 26 de Outubro último, "a Comissão vai continuar a monitorizar a implementação das medidas tomadas pela Itália, com o objectivo de seguir políticas que estimulem o crescimento e o emprego".

Também o presidente do Parlamento Europeu já reagiu à nomeação de Monti, considerando que este economista é a pessoa certa para ocupar o cargo, dada a sua vasta experiência, incluindo como antigo comissário europeu.

"A Europa e os mercados podem confiar nele. A experiência de Mario Monti é a melhor garantia de que ele vai levar a cabo as reformas necessárias", declarou Jerzy Buzek. Mario Monti foi encarregado de formar Governo pelo presidente da República de Itália, Giorgio Napolitano, informou a presidência.

A nomeação foi feita no final de um longo dia de consultas do presidente para assegurar consenso e uma maioria parlamentar a um governo liderado por Monti.

Segundo a Constituição, a nomeação deve ser aprovada no prazo de dez dias pelas duas câmaras do parlamento.

O economista deverá apresentar-se dentro de horas ou dias ao chefe de Estado para apresentar a sua lista de ministros assim que tiver apoio parlamentar, o que é dado como adquirido uma vez que todos os partidos com representação parlamentar, à excepção de um, manifestaram o seu apoio nas reuniões que mantiveram hoje com o Presidente.